Creatina para que serve e Como Tomar e seus Beneficios

Compartilhar!

A creatina  é um aminoácido produzido de forma natural em todos os seres humanos e também encontrada em suplementos alimentares.

como tomar a creatina

 

 

 

 

 

 

A creatina atua em toda a disponibilidade energética dos tecidos, principalmente nos músculos, sendo utilizada também como creatina exógena, fazendo com que a quantidade de creatina nos músculos, no cérebro e nos seus derivados fosforilado e a fosfocreatina, se tornem cada vez mais elevados.

Este aumento tem um benefício terapêutico, prevenindo a redução de ATP, estimulando a síntese de proteína ou reduzindo a sua degradação.

Os suplementos que contém a creatina  geralmente estão disponíveis em forma de pó, apresentando coloração esbranquiçada e um odor bem característico.

A creatina possui como principais benefícios:

A promoção da regeneração das fontes energéticas (ATP) e a síntese protéica.

As quais melhoram a força e a potência muscular, promovendo a hipertrofia e o ganho de massa magra.

Entre seus ingredientes está à creatina monohidratada.

O produto não contém glúten e deve ser diluído em água ou qualquer outra bebida não alcoólica.

Entretanto, ela é absorvida melhor quando consumida com carboidrato, como o mato, sucos naturais, dextrose e outros.

Deve ser utilizada com o conhecimento do médico, pois quando administrada de forma errada, ela pode causar danos à saúde.

Contra indicações ao Tomar Creatina

A creatina  não deve ser utilizada por pessoas que apresentam hipersensibilidade previas a esta substância;

Ela também deve ser consumida com cautela por aquelas que têm predisposição a apresentar problemas renais;

Igualmente não é recomendada  a sua ingestão por crianças e idosos sem a prescrição médica e não pode ser ingerida por gestantes.

Como o próprio nome diz, este produto é um suplemento e não substitui uma alimentação equilibrada, portanto, substituí-la é contra-indicado.

Casos de reações adversas com o uso da Creatina podem ocasionar, sintomas como: dor articular, náusea, mal-estar, dor de cabeça, prisão de ventre, diarreia, e outros podem ser indícios, por isto, consulte seu médico se você os apresentar alguns deles.